EMAIL PARA O AMIGO HUGO FERRARI.

Caro Hugo, quis o nosso bom Deus que nas últimas décadas nos aproximássemos como cidadãos obidenses, daí nascendo uma amizade e um respeito apenas reservados ao homem de bem como você.

Todas as vezes em que nos encontrávamos, sempre quem saia maior era eu, pois me encantava com sua história de vida pessoal e política, de onde jorrava sabedoria e muita humildade, sabedoria essa reservada à sua família, para Óbidos e a todas as pessoas de bem que o admiravam. Continuar lendo

Anúncios

DISCURSO DE POSSE NA PRESIDÊNCIA DA AALO*

José Raimundo Canto

É consabido que a memória histórica dos municípios do interior paraense é conservada, na maioria das vezes, pela tradição oral. Em alguns casos, historiadores, profissionais ou não, tomam para si a escrita, a história e as estórias dessas localidades.

No caso de Óbidos, pelo menos a parte mais antiga de sua história é facilmente encontrada nas obras de Inglês de Souza, José Verissimo, Artur Ferreira dos Reis, mas para isso nos louvaremos dos registros lançados na obra Terra Pauxi, de Francisco Manuel Brandão. Continuar lendo

Discurso de Célio Simões na posse da nova diretoria da AALO

Célio Simões de Sousa

Senhores e senhoras:

Apenas uma alegria pode superar aquela que tive quando fundei a Academia Artística e Literária de Óbidos em 2009. É a que neste momento sinto de confiar o seu destino à nova Diretoria hoje empossada. Ao fim do meu mandato como primeiro presidente do Silogeu, cumpre-me passar o comando ao confrade José Raimundo Canto, para que dê continuidade a uma idéia que ousei conceber com o objetivo de retribuir o que os obidenses fizeram por mim em termos de lastro cultural. Continuar lendo

DISCURSO DE POSSE NO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO PARÁ

Célio Simões de Souza

Ser agraciado com a Medalha PEDRO TEIXEIRA do Instituto Histórico e Geográfico do Pará é honraria que engrandece qualquer empossado, destacando-o sobremaneira no cenário intelectual do Estado do Pará.

São tão eméritos os nomes que compõe este Instituto, que não posso negar o justo orgulho de, a partir de agora, dele fazer parte, desde a aprovação da minha obra sobre a cidade de Óbidos, que obteve parecer favorável da Comissão de Admissão de Sócios, cujos integrantes não nos é dado conhecer, o que assegura absoluta lisura na porfia pelas vagas disponíveis.

Continuar lendo